InsureTech Connect 2021 mostra a força do mercado segurador pós-pandemia

O terceiro e último dia do InsureTech Connect 2021 deixou claro que ainda existe um mercado gigantesco a ser explorado para pequenas, médias e grandes empresas, especialmente quando o assunto é atuação online, seja através de novos produtos, plataformas, soluções de atendimento, ou mesmo na forma de perceber o comportamento dos clientes.

Na opinião de Caribou Honig, chairman do ITC, diante do cenário ímpar que a sociedade ainda está passando, o resultado do evento foi acima do esperado: “Depois de dois anos duros, estar aqu i é como se os profissionais do setor estivessem recuperando sua essência. E esse era o meu objetivo, ver as pessoas cansadas ao final do evento. Mas aquele cansaço bom, de terem feito muitas conexões e contatos”, enfatiza Caribou.

A manhã do terceiro dia começou com as tradicionais boas vindas de Jay Weintraub seguida por quatro interessantes painéis. No primeiro deles, Greg Willians, CEO da Acrisure e Ilya Oldner, fundador da Bold Penguin, compartilharam suas experiências enquanto gestores de insurtech e os segredos que os fizeram chegar ao topo do mercado.

As atuais condições de mercado e a visão para o futuro dos seguros foi o tema do segundo painel do dia que contou com a participação de Evan Greenberg, CEO da Chubb e Lisa Pollina, conselheira da Munich Re.

No painel seguinte foram discutidos os requisitos para que insurtechs sejam bem avaliadas no mercado de ações e o que diferencia as empresas de 10.000 para as de 10 bilhões. E no último painel da manhã, Assaf Wand, CEO da badalada Hippo, compartilhou sua visão humanizada sobre o seguro residencial e em como o foco nas pessoas e não nos produtos fez sua empresa triplicar de tamanho em poucos anos.

Gustavo Doria, fundador do CQCS, esteve presente no ITC e ponderou sobre o saldo desses três dias de convenção: “O evento foi muito bem estruturado. As pessoas estão levando a sério os protocolos de segurança e estão usando máscara. Mais que tudo, na minha opinião, a realização desse evento é um ato de coragem. Jay e Caribou foram incríveis em conseguir colocar esse evento de pé, respeitando os protocolos, mas sem perder o glamour da possibilidade de tantas pessoas se integrarem”.

Ao longo do dia, dezenas de painéis aconteceram pelas salas do Madalay Bay com destaque para “A junção da Microsoft com a At-Bay, visando o gerenciamento de risco cibernético”; “Insurtech ou Seguradora? Como o crescimento faz com que as empresas repensem seu papel no mercado” e “Como um profissional disruptivo deve se comportar”. Além de um conteúdo infinito de apresentações e workshops.

Após quase dois anos de turbulência por conta da pandemia, o mercado dá claros sinais de reação. Quem conseguiu resistir às instabilidades, provavelmente estará pronto para colher os frutos das possibilidades que se abrirão com a retomada dos negócios pessoalmente. A pandemia ainda não acabou, mas juntos podemos construir um mercado à prova de quaisquer dificuldades.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *